Bíblia Diária - Para uma leitura diária e frutuosa da Palavra de Deus!
Clique aqui para criar a sua área pessoal

voltar


Introdução ao Evangelho de João

Publicado em: 16/10/2011

“Investigai as Escrituras...: são elas que dão testemunho a meu favor” (5,39).

Forma, características e data

O Evangelho de João é bastante original. Não é composto de breves histórias, como os outros evangelhos, mas de grandes episódios, em que se misturam narrativa, diálogo e discurso, assumindo muitas vezes forma de teatro. Relata o que aconteceu desde os dias de João Batista até o dia em que o Senhor Jesus passou para a glória do Pai (At 1,21-22). Menciona diversas viagens de Jesus a Jerusalém e três páscoas, enquanto os outros evangelhos só mencionam uma. Concentra-se na pessoa de Jesus. Foi o último evangelho a ser publicado, entre os anos 90 e 100, provavelmente na cidade de Éfeso.

Autor

É atribuído a João, filho de Zebedeu, um dos doze apóstolos de Jesus. O autor se considera uma testemunha de Jesus Cristo (19,35; 21,24). Muitos biblistas consideram esse evangelho como obra de um discípulo ou de uma comunidade discípula de João, uma geração mais tarde, daí a primeira pessoa do plural “nós”, que por vezes aparece (3,11; 21,24).

Destinatários

Destina-se aos cristãos, na sua maioria vindos do paganismo e do judaísmo, dentre os quais boa parte tinha dificuldades em entender a condição divina de Jesus e era exageradamente apegada às instituições religiosas judaicas que se apresentam como superadas (2,19-22). Objetiva também orientar e confirmar na fé os cristãos influenciados pelos gnósticos docetas, que negavam ter Jesus vindo ao mundo em carne mortal. Para estes João sublinha o realismo da humanidade de Jesus (1,14; 6,53s; 19,34), apela à unidade (10,16; 11,52; 17,21-24) e ao amor fraterno entre todos os fiéis (13,15.31-35; 15,12-13).

Finalidade e conteúdo

Fortalecer os fiéis na fé que confessa Jesus como Messias e Filho de Deus, dois pontos bastante atacados pelos judeus (enquanto conotação religiosa, sem conotação de raça). Mais que doutrina, oferece matéria de contemplação. Sua realidade é simbólica, carregada de um excesso de sentido que a fé descobre e a contemplação assimila. João escolheu alguns símbolos dos quais ele traz à luz o significado e o alcance, a fim de levar os cristãos a quem se dirige a melhor aprofundarem a sua fé em Jesus Messias e Filho de Deus: Luz (8,12; 9,5); Ressurreição e Vida (11,25); Caminho, Verdade e Vida (14,6); Pastor (10,11) Porta (10,7.9), Pão da Vida (6,35); Pão vivo (6,51); Ele traz em si o dom da Água da Vida (4,14; 7,37s). João pretende dar-nos a chave da compreensão do mistério da pessoa e da obra salvadora de Jesus, sobretudo através das Escrituras: “Investigai as Escrituras...: são elas que dão testemunho a meu favor” (5,39).

Milagres são chamados de sinais

Os milagres são chamados de “sinais”, porque revelam a identidade de Jesus, a sua glória, o seu ser divino e o seu poder salvador. Também porque se trata de fatos significativos e não de meros acontecimentos históricos, os quais têm como objetivo a fé na pessoa e na obra salvadora de Jesus. O seu valor não está na materialidade dos fatos, mas no que significam. O vinho lembra a bebida das núpcias messiânicas; a saúde remete para a vida que Jesus traz; o pão lembra seu ensinamento e dom da própria vida; a restauração da vista ensina que Jesus é a verdadeira luz; o reerguimento de Lázaro aponta para a “Ressurreição e Vida” presentes em Jesus. Quem não vê o sinal no gesto de Jesus é como se não tivesse visto nada (6,26).

A “hora” de Jesus

Em várias passagens do evangelho Jesus fala da sua “hora” (2,4; 4,21.23; 5,25.28; 7,30; 8,20; 12,23.27; 13,21; 16,2.4.21.25.32; 17,1). “Hora” no evangelho de João é a expressão que designa o momento em que Ele é, ao mesmo tempo, elevado na cruz e na glória, pois em seu morrer transparece a glória do Pai, que é amor e fidelidade até o fim. Por isso que nas Bodas de Caná, quando falta vinho, Jesus responde a Maria “A minha hora ainda não chegou” (Jo 2,4).

Divisão do conteúdo

I. PRÓLOGO (1,1-18): Uma solene abertura que anuncia as ideias mestras.

II. PRIMEIRA PARTE (1,19 – 12,50): Manifestação de Jesus ao mundo como Messias, Filho de Deus.

1) Primeiro ciclo da manifestação de Jesus (1,19 – 4,54).

2) Jesus revela a sua divindade (5). Ele é o Filho igual ao Pai.

3) Jesus é o “Pão da Vida” (6).

4) Jesus é a “Luz do mundo” (7,1 – 10,42).

5) Jesus é “a vida” do mundo (11).

III. SEGUNDA PARTE (13,1 – 21,25).

1) A Última Ceia (13,1 – 17,26).

2) A Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus (18, 1 – 20,29).

IV. EPÍLOGO (20,30 -21,1-25): Dupla conclusão. Aparição na Galiléia.

 


Comentários:
0



Faça seu comentário

Repita os caracteres no campo abaixo:


Antes de conferir a reflexão, faça a leitura do texto bíblico 

Área pessoal




Esqueceu sua senha? Recupere aqui.
Ainda não tem Cadastro? Cadastre-se aqui.





Leituras

Livro - A Bíblia no meu dia-a-dia

Cronograma

Cronogramas


Escolha um livro




Arquivo

Vídeos


Warning: simplexml_load_file(http://gdata.youtube.com/feeds/base/users/AUXILIADORAONLINE/uploads?alt=rss&v=2&orderby=published&client=ytapi-youtube-profile): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 410 Gone in /var/www/vhosts/bibliadiaria.com.br/httpdocs/widget_arquivo.php on line 93

Warning: simplexml_load_file(): I/O warning : failed to load external entity "http://gdata.youtube.com/feeds/base/users/AUXILIADORAONLINE/uploads?alt=rss&v=2&orderby=published&client=ytapi-youtube-profile" in /var/www/vhosts/bibliadiaria.com.br/httpdocs/widget_arquivo.php on line 93

veja mais vídeos

 

Total de visualizações de página:

7.075.324


Desenvolvido e Hospedado por Cedilha Comunicação Digital Realização Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora Paróquia Sant'Ana